Mais Notícias

Poder Judiciário defere medida cautelar à vítimas de golpe envolvendo empresários de SLO

 

O Ministério Público de Santa Catarina, por meio da Comarca de São Lourenço do Oeste, deferiu uma Medida Cautelar datada em 09 de setembro, assinada pela Juíza Catherine Recrouveux, envolvendo os empresários V.R, O.R., R.M.G.R., e J.L.R., presos preventivamente na "Operação Iceberg", desencadeada pela Divisão de Investigação Criminal de Fronteira (DIC/Fron), de São Lourenço do Oeste, no mês de julho. 

 

A decisão autoriza que pagamentos efetuados por eventuais devedores das empresas Rissi Agrorepresentações Eireli Matriz e Filial, Otavio Gorlin Rissi & Cia Ltda  e Agropecuária Rissi Ltda sejam realizados em conta judicial vinculada ao processo.

 

Para isso, segundo o poder judiciário, o devedor deverá comparecer ao Fórum da Comarca para retirar guia judicial, indicando origem da dívida e demais informações necessárias para a devida discriminação.

 

Conforme a decisão, a Central de Remessa de Arquivos e o Tabelionato de São Lourenço do Oeste foram devidamente intimados que, em sendo realizado o depósito judicial, deverão se abster de providenciar o protesto dos respectivos boletos bancários.

 

A decisão informou ainda que as agências bancárias locais estão sendo intimadas para que não recebam estes títulos.

 

Conforme o documento divulgado após a realização da Operação Iceberg, mais de 60 novos boletins de ocorrência foram registrados, resultando em possíveis novas vítimas. 

 

Segundo as informações do delegado responsável pela DIC/Fron de São Lourenço do Oeste, Roberto Fronza, os envolvidos continuam presos. 

 

Operação Iceberg

 

Segundo a Polícia Civil, há indícios de que o grupo praticava diversas fraudes contra o comércio em geral, com o fim de obter vantagens econômicas indevidas, sem qualquer intenção de saldar as dívidas contraídas. O grupo se valia de mecanismos destinados à ocultação dos produtos, bem como lavagem de capitais através da ocultação do patrimônio existente e deixavam prejuízos a diversos estabelecimentos catarinenses e paranaenses.

 

Conforme a PC, as prisões temporárias foram decretadas como medida imprescindível para a investigação policial. Elas possibilitarão a colheita de provas e são necessárias para que os suspeitos não atrapalhem as investigações. O sequestro de bens visa coibir a prática de disposição fraudulenta.

As buscas foram cumpridas nas cidades de São Lourenço do Oeste (SC), Linha São Roque, Vitorino (PR), Quilombo (SC) e Chapecó (SC). O resultado foi de diversas mercadorias, além de nove veículos, entre carros, caminhões e uma motocicleta.

 

A Polícia Civil também informou que foi deferido o pedido de bloqueio de contas bancárias, com o objetivo de assegurar os efeitos da condenação, além de reparação de eventuais danos a serem verificados no curso da investigação. Os presos foram encaminhados para os Presídios de Xanxerê (SC) e Chapecó (SC).

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir esta notícia
Please reload

Apoio Cultural
Logo Linhares fundo vermelho II.png
Please reload

CATEGORIAS
Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • White Instagram Icon

Mantenedora: Associação Comunitária e Cultural São Lourenço

Rádio Estação FM: Canal 285 – ZYV227 – 104,9 MHz

Rua Pedro Álvares Cabral, 160- 2º andar. Bairro Brasília.

São Lourenço do Oeste - SC 

(49) 3344-0104