Mais Notícias

Número de desaparecidos em Brumadinho cai para 299

 

O Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e a Defesa Civil de Minas Gerais atualizaram o número de desaparecidos em Brumadinho de 345 para 299 no início da tarde deste sábado (26). O número diminuiu com a confirmação de que 46 foram encontrados e encaminhados para unidades de saúde. O número de vítimas fatais subiu para 11.

 

A única identificada até o momento é Marcelle Porto Cangussu, médica da Vale. Ela estava trabalhando no momento em que a barragem se rompeu.

 

As frentes que trabalham nas operações de resgate informaram ainda que 86 famílias estão cadastradas em zonas de alto salvamento - ou seja, possuem treinamento para serem socorridas em ponto alto. Duas dessas famílias já foram contatadas e resgatadas. Mais cedo, a Vale divulgou lista com mais de 400 desaparecidos.

 

Quatro áreas podem ter vítimas vivas

 

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, existem quatro áreas onde podem encontrar vítimas vivas: uma locomotiva, um ônibus, um restaurante e na comunidade Parque das Cachoeiras.

Após declarar na sexta (25) que só resgatariam corpos, o governador de Minas, Romeu Zema voltou atrás e disse que há possibilidade das equipes encontrarem sobreviventes no mar de lama que se formou após o rompimento da barragem em Brumadinho.

 

A tragédia

 

Uma barragem da mineradora Vale se rompeu e ao menos outra transbordou nesta sexta-feira (25) em Brumadinho, cidade da Grande Belo Horizonte, liberando cerca de 13 milhões de m³ de rejeitos da produção de minério de ferro no rio Paraopeba, que passa pela região.

 

Os rejeitos atingiram um refeitório e um prédio administrativo da empresa, que ficaram soterrados pela lama. Eles ficam no interior do complexo da mina Córrego do Feijão, na zona rural de Brumadinho. A barragem B1, que se rompeu, é uma estrutura de porte médio para contenção de rejeitos e estava há três anos em processo de desativação.

 

Cerca de 2.000 pessoas ficaram sem energia na região e a Copasa (companhia que gere o abastecimento de água em Minas) interrompeu a captação de água no rio Paraopeba no final da tarde, mas informou que não há risco de desabastecimento porque a população atendida receberá água de outras represas.

Um número 0800 para envio de informações sobre pessoas desaparecidas na região ainda será criado.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Curtir esta notícia
Please reload

Apoio Cultural
Logo Linhares fundo vermelho II.png
Please reload

CATEGORIAS
Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • White Instagram Icon

Mantenedora: Associação Comunitária e Cultural São Lourenço

Rádio Estação FM: Canal 285 – ZYV227 – 104,9 MHz

Rua Pedro Álvares Cabral, 160- 2º andar. Bairro Brasília.

São Lourenço do Oeste - SC 

(49) 3344-0104